MGLU3 
R$10,67  3,70%  
PETR4 
R$36,50  1,59%  
VALE3 
R$61,40  0,90%  
BBAS3 
R$26,39  0,46%  
ITUB4 
R$31,91  0,68%  
BBDC4 
R$12,41  0,24%  
ABEV3 
R$11,28  0,71%  
USIM5 
R$7,61  3,68%  
TAEE11 
R$33,49  0,39%  
WEGE3 
R$40,78  2,44%  

O que é CRA e CRI? Fique por dentro de todos os detalhes!

O que é CRA e CRI Fique por dentro de todos os detalhes!
Entenda o que é CRA (Certificados de Recebíveis do Agronegócio) e CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários), explorando as vantagens da renda fixa e investindo de forma segura!

Investir em renda fixa pode ser uma boa oportunidade para você que deseja rentabilizar seu dinheiro com segurança. Porém, você sabe o que é CRA e CRI e quais são suas principais características? Nesse artigo, vamos te apresentar os detalhes dos Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) e os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI).

Fique por dentro desses instrumentos de investimento que têm ganhado destaque nos últimos anos, investindo com mais segurança!

O que é CRA e CRI?

Os investimentos CRA (Certificados de Recebíveis do Agronegócio e CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários) se referem a ativos de renda fixa, fornecidos por instituições financeiras. Porém, diferentemente de outras aplicações, o CRA e o CRI são lastreados em recebíveis do agronegócio ou do setor imobiliário.

Ou seja, o rendimento desses investimentos é dado por conta do volume financeiro que uma empresa tem a receber, gerado pela venda de produtos e serviços.

Desse modo, para exemplificar, pense em uma construtora que financiou a venda de apartamentos a seus clientes.

Contando que os financiamentos imobiliários frequentemente estendem-se por longos períodos, a construtora tem a necessidade de levantar recursos antecipados para iniciar à construção do prédio.

Dessa maneira, para conseguir ter esse capital, a construtora recorre a uma entidade chamada securitizadora. Essa securitizadora, assume a dívida dos clientes da construtora e fornece de forma adiantada o capital necessário para sequência das obras.

Em troca, a securitizadora adquire uma parcela dos financiamentos que serão pagos pelos clientes e converte os créditos pendentes de recebimento (recebíveis) em títulos mobiliários.

Esse processo é realizado em colaboração com uma instituição bancária parceira.

Por fim, com os recebíveis agora convertidos em títulos, a securitizadora tem a capacidade de oferecer esses títulos, denominados CRI, como uma forma de investimento.

Já no caso dos Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA), ao invés de investir no setor imobiliário, as empresas envolvidas possuem ligações com o agronegócio.

Contudo, em ambos os casos, o retorno sobre seu investimento depende do pagamento da dívida por meio dos clientes que realizaram o financiamento. Desse modo, os CRAs e CRIs possuem um nível de risco maior do que outros investimentos de renda fixa, como CDBs, LCA, LCI e o Tesouro Direto.

Qual a diferença entre CRA e CRI?

A principal diferença entre CRA e CRI se refere a área de atuação de cada investimento. Desse modo, caso você invista em CRA, emprestará dinheiro para financiar produtos e serviços do agronegócio.

Por outro lado, ao investir em CRI , você entrará associado a recebíveis imobiliários, ligados a venda de imóveis ou lotes residenciais e comerciais.

Portanto, a escolha entre eles dependerá da sua preferência por investir no agronegócio ou no mercado imobiliário.

Quais são os impostos presentes em CRA e CRI?

Os investimentos em CRA e CRI são isentos de Imposto de Renda (IR) sobre os rendimentos. Portanto, caso você decida investir nesse tipo de aplicação, não terá que pagar IR sobre os seus lucros, tornando esses ativos mais atrativos.

Além disso, essas aplicações também são isentas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Indexadores disponíveis

Alguns dos indexadores, disponíveis atualmente para você investir em CRA e CRI, são o Certificado de Depósito Interbancário (CDI), a Taxa Referencial (TR) ou a Taxa Selic.

Desse modo, você pode escolher a opção de investir em um ativo que segue os principais indicadores de nossa economia.

Onde encontrar esses investimentos?

Você pode encontrar os investimentos CRA e CRI para investir em corretoras de investimentos e instituições financeiras, como bancos.

Porém, é extremamente importante avaliar a reputação da instituição emissora antes de realizar sua aplicação. Devido ao risco desse investimento, uma análise adequada é essencial para o sucesso de seu investimento.

CRA e CRI são cobertas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC)?

Os investimentos em CRI e CRA não são cobertos pelos FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Desse modo, em caso de falência da instituição financeira que emitiu o título, você não terá a garantia de que irá recuperar o seu investimento.

Portanto, comparando o CRA e CRI com outros investimentos de renda fixa (como CDBs, LCIs e LCAs), vemos que o risco investir nesse tipo de aplicação é mais elevado.

Quais são os Riscos de investir em CRA e CRI?

O principal risco desses títulos se refere ao risco de crédito, ou seja, a possibilidade de inadimplência (não pagamento) pelos devedores.

Juntamente com isso, existe o risco de falência da instituição financeira, que pode causar a perca do valor investido.

Portanto, como o CRA e CRI não é coberto pelo FGC, avalie com extrema cautela a instituição financeira na qual irá realizar sua aplicação.

Qual investimento é melhor, CRA ou CRI?

Ambas as opções, CRA ou CRI, possuem os mesmos riscos e benefícios. Desse modo, é mais importante que você entenda se esse tipo de aplicação é o mais adequado para você.

Caso se sinta confortável com o nível de risco desse tipo de investimento, avalie qual das duas opções apresentam a melhor rentabilidade.

Por fim, analise a confiabilidade da instituição financeira em que você irá aplicar seu dinheiro, a fim de minimizar os seus riscos.

Conclusão

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) e os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) são opções interessantes para diversificar sua carteira de investimentos e participar indiretamente nos setores do agronegócio e imobiliário.

No entanto, é crucial entender todas as características desses investimentos, desde suas diferenças até os riscos envolvidos.

Antes de tomar qualquer decisão, faça uma análise cuidadosa, leve em consideração seu perfil de investidor e busque orientação profissional se necessário.

Agora que você conhece todas as características dos investimentos CRA e CRI, está pronto para rentabilizar seu dinheiro?

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Picture of Felipe Mourão

Felipe Mourão

Felipe Mourão é engenheiro graduado pela USF, apaixonado pelo mercado financeiro e conhecimento. Atualmente, assina textos no A Sua Renda.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Você pode Gostar

Você precisa saber!

Cotações - Ações

CMIG4
0,49%
R$10,25
CSMG3
0,86%
R$19,89
CPFE3
0,22%
R$32,51
EGIE3
0,09%
R$43,96
EQTL3
0,52%
R$28,80
SAPR4
0,00%
R$5,34
TAEE3
0,54%
R$11,09
FLRY3
0,14%
R$14,16
RADL3
0,08%
R$24,79
PETR3
2,02%
R$38,40
PETR4
1,59%
R$36,50
GGBR4
0,99%
R$17,40
RANI3
2,19%
R$8,40
KLBN4
0,49%
R$4,11
SUZB3
1,19%
R$48,15
VALE3
0,90%
R$61,40
ITUB4
0,68%
R$31,91
ITSA4
0,10%
R$9,80
ABEV3
0,71%
R$11,28
BRFS3
1,45%
R$20,31
JBSS3
0,41%
R$29,53
EMBR3
2,31%
R$36,35
GOLL4
0,97%
R$1,02
AZUL4
4,09%
R$7,73

Categorias

plugins premium WordPress