MGLU3 
R$10,67  3,70%  
PETR4 
R$36,50  1,59%  
VALE3 
R$61,40  0,90%  
BBAS3 
R$26,39  0,46%  
ITUB4 
R$31,91  0,68%  
BBDC4 
R$12,41  0,24%  
ABEV3 
R$11,28  0,71%  
USIM5 
R$7,61  3,68%  
TAEE11 
R$33,49  0,39%  
WEGE3 
R$40,78  2,44%  

Quais são os riscos da Renda Fixa? Confira se vale a pena!

Quais são os riscos da Renda Fixa Confira se vale a pena!
Descubra os riscos da Renda Fixa, maximizando seu retorno! Invista com Segurança e Solidez para alcançar seus objetivos financeiros.

Conhecer os riscos da Renda Fixa é essencial para tomar a melhor decisão sobre onde aplicar seu dinheiro. Por conta disso, criamos esse artigo para lhe explicar quais são esses riscos e mostrar se é vantajoso investir na renda fixa.

Além disso, vamos lhe informar quais ativos são cobertos pelo FGC e explicaremos por que a renda fixa é mais segura. Dessa maneira, vamos conseguir lhe ajudar a investir com mais segurança e solidez.

É arriscado investir em renda fixa?

A renda fixa se refere a um dos tipos de investimento mais seguros do mercado financeiro, possibilitando que você invista com tranquilidade. Além disso, as aplicações de renda fixa são recomendadas para todos os tipos de investidores, desde conservadores até arrojados.

Contudo, mesmo sendo seguro, os investimentos de renda fixa possuem riscos que devem ser avaliados antes de você aplicar seu dinheiro.

Risco de Crédito

O principal risco da renda fixa se refere ao risco de falência da instituição financeira em que você aplicou seu dinheiro (risco de crédito). Desse modo, caso a sua aplicação não possua a proteção do FGC, você está sujeito a perder o capital investido.

Porém, ao analisar com cautela a solidez da instituição em que você irá aplicar, é possível mitigar esse risco. Dessa maneira, antes de investir pesquise sobre o banco que irá reter seu ativo, avaliando a saúde financeira da instituição.

Além disso, procure investimentos que possuem a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Dessa maneira, caso respeite o limite de proteção do fundo (R$250 mil por instituição), possuirá uma garantia adicional de que não irá perder seu dinheiro.

Risco de Liquidez

Outro risco, que ocorre em grande parte das aplicações de renda fixa é o risco de liquidez. Ou seja, o risco de você necessitar do dinheiro antes do prazo de vencimento da aplicação.

Caso você invista todo seu capital em aplicações de longo ou médio prazo, buscando uma melhor rentabilidade, você pode se colocar em uma situação complicada. Desse modo, você terá que aguardar o prazo de vencimento da aplicação para ter acesso ao seu dinheiro, não podendo acessá-lo em um eventual imprevisto.

Contudo, existem investimentos de renda fixa que possuem liquidez diária, ou seja, você pode sacar o dinheiro no momento que desejar. Dessa maneira, invista de forma diversificada, adicionando ativos com liquidez diária a sua carteira de investimentos.

Tem risco de perder dinheiro na renda fixa?

Mesmo sendo um investimento seguro, existe o risco de você perder dinheiro ao investir em um ativo de renda fixa. Desse modo, caso você aplique em um investimento que não é coberto pelo FGC ou que supere o limite de cobertura do fundo, é possível perder o capital investido.

Porém, isso apenas acontecerá caso a instituição financeira que retem seu ativo venha a falir, diferentemente de um investimento em renda variável. Ou seja, você não terá que se preocupar com oscilações de mercado, uma vez que o investimento de renda fixa irá lhe entregar a rentabilidade prometida no momento de seu aporte.

Por fim, caso queira investir com ainda mais segurança, é possível aplicar no Tesouro Direto. Dessa maneira, você investirá na aplicação mais segura do mercado nacional, atrelada a economia brasileira.

Ou seja, você apenas não receberá seus investimentos caso o Brasil venha a quebrar.

Qual a renda fixa mais segura?

Dentro da renda fixa, existem diversos tipos de investimentos, com características e objetivos distintos. Desse modo, para saber qual renda fixa é mais segura, é importante avaliar se o investimento desejado possui cobertura do FGC e quais são suas características.

Primeiramente, confira abaixo a relação dos investimentos de renda fixa com o FGC.

Investimentos cobertos pelo FGC
Investimentos que não são cobertos pelo FGC

Ao saber quais aplicações são cobertas pelo FGC, é possível notar quais investimentos possuem garantias de retorno e quais estão expostos ao risco de crédito.

Além disso, entenda as características do investimento em que você irá aplicar seu dinheiro, sabendo exatamente como a rentabilidade funciona. Dessa maneira, você saberá se a renda fixa escolhida está dento de seu limite de risco.

Contudo, vale ressaltar que o Tesouro Direto se refere ao investimento de renda fixa mais seguro do Brasil. Isso ocorre, pois o risco de não receber o dinheiro aplicado no tesouro é o mesmo risco de quebra de nossa economia. Logo, caso a nossa economia esteja quebrada, todos os outros investimentos nacionais também não serão pagos.

É vantagem investir em renda fixa?

Sim, mesmo com riscos, vale a pena considerar a opção de investir na renda fixa. Quando comparada com a renda variável, a renda fixa se destaca por oferecer maior segurança sobre o seu investimento. Isso ocorre pois, os investimentos em renda fixa possuem retornos estáveis e sólidos, proporcionando previsibilidade a você.

Além disso, a renda fixa oferece a você a possibilidade de diversificar seu capital, através de diferentes ativos como CRAs, CDBs ou LCAs e outros. Ou seja, você pode escolher o investimento que melhor atenda seus objetivos financeiros.

Por fim, você pode investir no Tesouro Direto, obtendo boa rentabilidade com extrema segurança. Desse modo, mesmo sendo um investidor conservador, a renda fixa terá possibilidades de investimento para você.

Quando a renda fixa vale a pena?

Caso deseje investir a longo prazo, buscando o crescimento sólido e constante de seu patrimônio, a renda fixa pode valer a pena para você. Desse modo, mesmo sendo um investidor conservador, a renda fixa se torna opção interessante devido a seu baixo risco e boa rentabilidade.

Além disso, devido à grande diversidade de ativos de renda fixa, você pode criar uma carteira de investimentos diversificada, mantendo o baixo nível de risco.

Por outro lado, caso você se sinta confortável com a exposição a riscos, pode ser interessante adicionar certos investimentos de renda variável a seu portfólio, como ações em FIIs.

Dessa maneira, ao juntar esses ativos com suas aplicações de renda fixa você poderá aumentar a rentabilidade de sua carteira, maximizando seus resultados.

Porém, caso você seja um investidor iniciante, é recomendado que inicie sua jornada pela renda fixa. Desse modo, você terá tempo para estudar, obtendo conhecimento suficiente para investir em Renda variável.

Por que a renda fixa é mais segura?

A renda fixa é mais segura pois ela possui garantias em caso de imprevistos, como o FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Desse modo, caso você invista até R$250 mil em um ativo coberto pelo FGC, terá a certeza de que não perderá seu dinheiro, mesmo no caso de falência da instituição financeira que retem seu investimento.

Além disso, devido a possuir rentabilidade previsível, a renda fixa torna o seu planejamento financeiro mais fácil do que a renda variável. Dessa maneira, você pode estimar com precisão quanto terá no vencimento de sua aplicação, o que não ocorre na renda variável.

Por fim, a renda fixa ainda lhe fornece a possibilidade de investir diretamente no Tesouro Nacional, através de títulos do Tesouro Direto. Desse modo, você tem a possibilidade de investir no ativo mais seguro do país.

Conclusão

Agora, você conhece quais são os riscos da renda fixa e sabe como lidar com eles. Desse modo, você não será surpreendido pelo mercado após realizar uma aplicação.

Contudo, antes de investir, avalie o prazo de vencimento de seu ativo, a instituição financeira que o retem e confira se ele é coberto pelo FGC.

Dessa maneira, você protegerá seu capital, obtendo ótimos retornos a longo prazo.

Conhecendo os riscos da Renda Fixa, você acredita que esse investimento vale a pena?

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Picture of Felipe Mourão

Felipe Mourão

Felipe Mourão é engenheiro graduado pela USF, apaixonado pelo mercado financeiro e conhecimento. Atualmente, assina textos no A Sua Renda.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Você pode Gostar

Você precisa saber!

Cotações - Ações

CMIG4
0,49%
R$10,25
CSMG3
0,86%
R$19,89
CPFE3
0,22%
R$32,51
EGIE3
0,09%
R$43,96
EQTL3
0,52%
R$28,80
SAPR4
0,00%
R$5,34
TAEE3
0,54%
R$11,09
FLRY3
0,14%
R$14,16
RADL3
0,08%
R$24,79
PETR3
2,02%
R$38,40
PETR4
1,59%
R$36,50
GGBR4
0,99%
R$17,40
RANI3
2,19%
R$8,40
KLBN4
0,49%
R$4,11
SUZB3
1,19%
R$48,15
VALE3
0,90%
R$61,40
ITUB4
0,68%
R$31,91
ITSA4
0,10%
R$9,80
ABEV3
0,71%
R$11,28
BRFS3
1,45%
R$20,31
JBSS3
0,41%
R$29,53
EMBR3
2,31%
R$36,35
GOLL4
0,97%
R$1,02
AZUL4
4,09%
R$7,73

Categorias

plugins premium WordPress